Jesus consola as mulheres de Jerusalém

Hoje meditamos a oitava estação da Paixão de Nosso Senhor: Jesus consola as mulheres de Jerusalém

Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

Jesus voltou-Se para elas e disse-lhes: “Mulheres de Jerusalém, não choreis por Mim; chorai antes por vós mesmas e pelos vossos filhos. Pois dias virão em que se dirá: “Felizes as estéreis, as entranhas que não tiveram filhos e os peitos que não amamentaram”. Nessa altura, começarão a dizer aos montes: “Caí sobre nós”, e às colinas: “Encobri-nos”. Porque se fazem assim no madeiro verde, que será no madeiro seco?” (Lc 23, 28-31)

As palavras com que Jesus adverte as mulheres de Jerusalém que o seguem e choram. Como entendê-las? É uma advertência contra uma piedade puramente sentimental. O Senhor nos adverte do perigo em que nós próprios nos encontramos. Mostra-nos a seriedade do pecado e a seriedade do juízo. As mulheres que choravam, Ele falou de penitência, do dia do Juízo, quando nos encontrarmos diante da vossa face, a face do Juiz do mundo. Ele chama-nos a sair da banalização do mal que nos deixa tranquilos, mostra-nos a seriedade da nossa responsabilidade, o perigo de sermos encontrados, no Juízo, culpados e estéreis

(Vatican News, Papa Bento XVI).

Medita essa estação com calma e reflete: Eu tenho buscado a confissão e o exame de consciência com frequência? Tenho mantido um diálogo diário com Deus? Tenho consciência da seriedade das faltas que cometo e do quanto podem me afastar do céu?

📍Após refletir, reze 1 Pai Nosso, 1 Ave-Maria e 1 Glória ao Pai.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *